Barroso lembra o caso Pimenta Neves

Luís Roberto Barroso recorre ao exemplo de Pimenta Neves, que matou a sangue frio Sandra Gomide, para justificar a prisão de condenados em segunda instância.

Pimenta Neves ficou dez anos solto, mesmo sendo réu confesso.

“Esse sistema não era garantista”, disse Barroso.

Faça o primeiro comentário