ACESSE

As baterias irregulares do submarino desaparecido

Telegram

Uma investigação do Ministério da Defesa da Argentina teria advertido sobre “irregularidades” na compra das baterias do ARA San Juan, o submarino há mais de dez dias desaparecido.

A informação é do jornal argentino “La Nación”, que diz ter tido acesso a uma cópia das ações que chegaram secretamente a três escritórios oficiais fazendo o alerta.

A Marinha teria violado padrões regulatórios e operacionais para o reparo da meia-vida e a substituição de baterias.

“As informações coletadas são conclusivas, pelo menos, para sustentar que não só os contratos não estão em conformidade com o procedimento administrativo regulamentado, mas também que os militares encarregados por esse procedimento podem estar envolvidos em uma conduta ilegal que beneficiou as empresas premiadas, Hawker Gmbh e Ferrostaal AG”, disseram os investigadores da Defesa.

Esses mesmos investigadores alertaram os funcionários do Kirchnerismo sobre o assunto em 2015.

Representantes do governo disseram que estão revisando “todos os processos dentro da Marinha” e que uma investigação interna “profunda” será aberta, embora a prioridade neste momento seja encontrar o submarino.

 

Comentários

  • PetralhaKiller -

    A corrupção da esquerdalha mata até nos submarinos militares... Nenhuma novidade. Socialismo e comunismo, matando milhões desde 1917.

  • Gonzaga -

    E até agora, silêncio total, ensurdecedor... Sobre a missão deste submarino.

  • Carvalho -

    Quantas pessoas foram vítimas dos gananciosos políticos delinquentes brasileiros, mesmo que de forma indireta?

Ler 19 comentários