“Battisti é um criminoso comum e não deve se beneficiar de refúgio político”

Renata Bueno, deputada ítalo-brasileira, tem trabalhado para viabilizar a extradição de Cesare Battisti.

“Ele é um criminoso comum e não deve se beneficiar de refúgio político. Esperamos que agora que o governo brasileiro anule o ato de Lula e mande esse criminoso para a Itália, que é onde ele deve cumprir sua pena.”

Renata e o ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, estão reunidos nesta manhã com Rodrigo Maia para tratar do assunto.

O refúgio concedido por Lula a Battisti, diz a deputada, “desrespeita flagrantemente o tratado de extradição firmado entre Brasil e Itália e o espírito democrático da Constituição brasileira de 1988”.

“Não existem motivos para que o criminoso Cesare Battisti não seja extraditado para pagar por seus crimes.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Fui ver a bio da dendeca e: foi vereadora no Brasil, tentou se reeleger, mas não conseguiu e, no ano seguinte, disputou uma vaga (boquinha) na Itália.
    De uma a gente já se livrou.Agora só falta o terrorista carcamano do pt.

Ler mais 23 comentários
  1. Fui ver a bio da dendeca e: foi vereadora no Brasil, tentou se reeleger, mas não conseguiu e, no ano seguinte, disputou uma vaga (boquinha) na Itália.
    De uma a gente já se livrou.Agora só falta o terrorista carcamano do pt.

  2. “Ele é um criminoso comum”. É exatamente por isso, Renata, que ele é protegido no seio do Estado brasileiro. Se fosse uma pessoa honesta e trabalhadora, já teria sido deportado.
    Não se esqueça que os terroristas de ontem são os governantes que comandam o Brasil hoje.

  3. A indignação de alguns candidatos ao parlamento italiano vai até o dia da eleição (a boquinha é ótima!). Depois passa. Bueno conseguiu deslocar para o Brasil até o não-ministo Alfano

  4. A Renata Bueno deve estar trabalhando bastante mesmo, lembro que na Câmara Municipal de Curitiba ela era a vereadora com mais ausências/faltas nas sessões legislativas…

    Por uma incrível coincidência da vida, ela reaparece a uma semana das eleições para o parlamento italiano, ao qual é candidata…

  5. Nobre depu.tada ítalo-brasileira, em regime de urgência além-mundo, deve encaminhar carta rogatória ao conde Francesco Matarazzo, para que o nobre plantador de indústrias nacionais cesse imediatamente de encher as bu.rras das entidades e fundações assistenciais comunitárias filo italianas daqui e da Bota enquanto este cidadão italiano, um terrorista comum, não for deportado mala e cuia para a tutela prisional da justiça italiana. Se possível, dá um jeitinho, na carta rogatória ao fundador das IRFM e da indústria nacional, de também incluir o degredo vai com deus do re.negado familiar o senador Suplicy Renda Mínima. Há na demanda uma causa maior republicana que são as boas relações políticas, econômicas, sociais, culturais, turísticas e futebolísticas entre Brasil e Itália.

  6. Agora só falta esperar que o terrorista assassino Cesare Batisti espere em casa sentado em seus sofá os algozes da deportação com um buquê de rosas nas mãos.
    Será que o BATTISTI foi contaminado pelo comportamento BOVINO de adorar sofás? Penso que não!

  7. Interessante que esse é a única razão de os petralhas terem-no protegido.
    Os líderes petistas também sempre foram criminosos comuns se fazendo de perseguidos polítcos, desde a ditadura até os dias de hoje.
    Lula/Zé Dirceu o protegeram por que são iguais.

  8. Se um cara como o pixuleco que fez coisa zilhões de vezes pior certamente vai escapar ao castigo, imaginem um batedor de carteira como o Batisti.
    Isso aqui é a BANÂNIA e não uma coisa chamada país!

    1. Não devemos ser condescendente com bandidos, a Italia recentemente extraditou Henrique Pizzolato para o Brasil, porque devemos agir diferente com o Batistti?