Bebianno diz que só haverá espaço para ‘quem for ficha limpa’

Gustavo Bebianno, futuro ministro da Secretaria-Geral da Presidência, disse hoje que não haverá espaço no novo governo para “quem não for ficha limpa”.

A declaração foi dada em Brasília, após perguntas de jornalistas sobre a situação de Ricardo Salles, indicado para o Meio Ambiente, condenado em primeira instância por improbidade administrativa.

“O que eu posso dizer é que nas diretrizes básicas do governo não haverá espaço para quem não for ficha limpa. Não acho que seja o caso do futuro ministro Ricardo Salles. Isso vai ser apreciado oportunamente.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

    1. … todo cuidado é pouco. E qualquer coisa, tem o Ricardo Felício, e outros pra substituir. Mas se for pra manter, que mantenha, pois haverão sempre judicializações.

    2. … serão alvos de mais judicializações de ambientalistas de toga, e do ambientalismo xiita dos órgãos e ongs globalistas, mundo afora.

    3. Mas como NÃO estamos falando de roubos, nem de picaretagens com o dinheiro público, então ele pode até ser mantido. Dada a permanência deste ministério, as políticas do capitão certamente…

Ler mais 30 comentários
    1. … todo cuidado é pouco. E qualquer coisa, tem o Ricardo Felício, e outros pra substituir. Mas se for pra manter, que mantenha, pois haverão sempre judicializações.

    2. … serão alvos de mais judicializações de ambientalistas de toga, e do ambientalismo xiita dos órgãos e ongs globalistas, mundo afora.

    3. Mas como NÃO estamos falando de roubos, nem de picaretagens com o dinheiro público, então ele pode até ser mantido. Dada a permanência deste ministério, as políticas do capitão certamente…

  1. Primeiro que sequer deveria existir Ministério do Meio Ambiente poderia ser reunido com outro. Segundo é pura demonstração de coerência o Bolsonaro voltar atrás na nomeação deste Senhor.

    1. Ricardo Salles, fundador do movimento “Endireita Brasil”, em 2006, um movimento conservador, foi perseguido pelo PT quando entrou no governo de Alckmin. Não está difícil de entender, né!?

  2. Peraí, o cara foi condenado, não tem essa de ”ele é ficha limpa ou não é”. Ele foi condenado, não tem que está mais no Governo. Espero que o Bolsonaro não comece com essa palhaçada!

  3. Quero só ver. Paguei multa nas ultimas eleições, mas quem sabe na próxima eu posso votar em vcs? Mas pelo andar da carruagem, o país será um caos total. O ódio e a revolta será realidade.