Bendine e Dilma, ou “eu sou facinho”

A reportagem da Bloomberg que originou o post “Dilma mandou desobedecer a lei” é um primor. Dá todos os bastidores da saída de Graça Foster da Petrobras. É condescendente com a ex-presidente da Petrobras, mas talvez porque ela tenha sido fonte da reportagem, ao contrário do que diz a Bloomberg. Faz parte do jogo.

Aldemir Bendine, informa a reportagem, não era um nome que habitasse o cérebro enevoado de Dilma Rousseff. Foi ele quem se ofereceu para substituir Graça Foster na presidência da estatal. Para convencer Dilma, Aldemir Bendine disse que tinha experiência para trabalhar com os reguladores do mercado financeiro e ganhar a sua confiança. Os integrantes do conselho de administração da estatal souberam da escolha de Aldemir Bendine pela imprensa.

E, acrescente-se, talvez depois de Val Marchiori.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200