Berzoini de novo

O executivo Flávio Machado, ligado à Andrade Gutierrez, confirmou em depoimento a Sérgio Moro que, em 2008, o então presidente do PT, Ricardo Berzoini, cobrou pedágio de 1% sobre contratos da construtora com o governo.

Nas palavras de Machado, a propina era sobre “todo e qualquer contrato”, informa o Estadão.

A informação confirma o “modelo Berzoini”, revelado pelo ex-presidente da companhia, Otávio Azevedo – leia aqui.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200