Beto Richa mandou coagir testemunha, diz procurador

Ao pedir o restabelecimendo da prisão de Beto Richa, o sub-procurador-geral da República, Hindenburgo Cheteaubriand Filho, relatou uma suposta tentativa de coação de testemunha pelo empresário Dirceu Pupo Ferreira, registra o Estadão.

“Há, sim, evidências de que o responsável direto pela abordagem das testemunhas agiu a mando do agravado, com quem possuía evidente liame”, afirmou o sub-procurador.

Segundo Chateaubriand, as “três aquisições imobiliárias objeto das investigações, foi Dirceu Pupo Ferreira o responsável pela entrega do numerário dos valores em espécie aos destinatários”.  “Ademais, ambos não apresentaram nenhum esclarecimento sobre a origem dos R$ 2,7 milhões em espécie empregados na compra de imóveis nos Municípios de Curitiba e Balneário Camboriú”.

“Não seria, de resto, razoável acreditar-se que Dirceu Pupo Ferreira viesse a abordar testemunha, corretor de imóveis envolvido com transação imobiliária, em tese, espúria, por iniciativa isolada, sem a determinação ou a anuência de Beto Richa”, completou.

Comentários

  • Antonio -

    Impeachment urgente deste gângster. Espero que vazem mais destes bandidos...

  • Joaquim -

    Esse Beto Richa solto é uma IMORALIDADE!

  • Dug -

    Beto Richa é tipo um Aécio do Paraná.

Ler 19 comentários