ACESSE

Beto Richa vira réu por propina de empresas de pedágio

Telegram

A Justiça aceitou denúncia contra o tucano Beto Richa no âmbito da Operação Integração, que investiga pagamento de propina ao ex-governador do Paraná por empresas de pedágio no estado, informa o G1.

Além dele, outras nove pessoas viraram réus por crimes como organização criminosa e corrupção passiva, incluindo seu irmão Pepe Richa, ex-secretário de Infraestrutura e Logística do estado.

“Trata-se da denúncia que investiga o núcleo político.

Segundo o MPF, o esquema desviou R$ 8,4 bilhões por meio do aumento de tarifas de pedágio do Anel de Integração, e de obras rodoviárias não executadas. A propina paga em troca dos benefícios, conforme os procuradores, foi estimada em pelo menos R$ 35 milhões.”

Uma outra denúncia do MPF é relacionada aos empresários envolvidos no esquema. A Justiça tornou 23 deles réus por organização criminosa e corrupção passiva, incluindo o ex-presidente da concessionária Triunfo Econorte, Hélio Ogama.

“As denúncias sustentam que o esquema de pagamentos de propina pelas concessionárias de pedágio teve início há cerca de 20 anos. Conforme os procuradores, a corrupção elevou as tarifas de pedágio pagas pelos usuários, e fez com que apenas 25% das obras previstas fossem realizadas.”

Existem “forças subterrâneas” dentro do Congresso que impedem que projetos importantes vão a voto. Acompanhe aqui!

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários