Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bia Kicis usa verba parlamentar para divulgar 'fake news' sobre urna eletrônica

Bia Kicis usa verba parlamentar para divulgar fake news sobre urna eletrônica
Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

“Autora do projeto de lei que pretende instituir a volta do voto impresso nas eleições, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), ela contratou duas empresas para ajudar na divulgação de conteúdo sobre o projeto, muitas vezes com desinformação”, informa o Globo.

Segundo o jornal, a Inovatum Tecnologia da Informação, contratada em janeiro por Kicis por R$ 2 mil mensais com recursos da cota parlamentar, gerencia o grupo de Telegram ‘VotoImpressoAuditável’.

Em dezembro, ela contratou a Gohawk Tecnologia da Informação, por R$ 4,5 mil, para criar uma página que permite o cadastro de apoiadores da iniciativa e acesso ao grupo de Telegram. No total, ela gastou até o momento R$ 12,5 mil da verba parlamentar na campanha pelo voto impresso.

No grupo, criado em 7 de abril, 125 mil pessoas recebem diariamente vídeos, entrevistas e publicações de Kicis sobre o sistema eleitoral brasileiro, repletos de questionamentos sem evidências e descrença sobre o processo eletrônico. Num dos vídeos divulgados, a deputada sugere não existir garantia de que o voto do eleitor vá para o candidato escolhido.

Depois que a gente colocou ‘confirmar’ o voto não está nem registrado. Você confirma e tem que rezar para o voto ir para o seu candidato”, diz a parlamentar, da tropa de choque bolsonarista.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO