Bittar: "O que se viu foi ato arbitrário de um poder máximo querendo calar a imprensa livre"

O senador Márcio Bittar criticou a decisão de Alexandre de Moraes, do STF, de censurar a Crusoé e O Antagonista.

Ele escreveu:

“Repudio e lamento profundamente a censura imposta à revista Crusoé e ao site O Antagonista. Considero abjeta a atitude de cercear a livre expressão de um veículo de comunicação. A Constituição protege a liberdade de expressão e o exercício do jornalismo, e assim deve ser. O Supremo Tribunal Federal é o guardião da Carta Magna e não pode se arrogar ao direito de feri-la para defender um dos seus ministros. O momento político é de gravidade máxima e as instituições não podem ser irresponsáveis com o País promovendo anomias. A revista publicou reportagem baseada em documentos e fatos. O que se viu foi ato arbitrário de um poder máximo querendo calar a imprensa livre.”

Os grampos que ligam Joesley, da JBS, com os poderosos de vários partidos. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 41 comentários
TOPO