SÓCIO DE LULINHA SE ENROLA MAIS E MAIS

Dias atrás, O Antagonista revelou que Jonas Suassuna usou uma das empresas do grupo Gol para pagar despesas de Lulinha e seus sócios Fernando e Kalil Bittar.

Em seu depoimento à PF, Fernando Bittar diz que manteve contrato com a Editora Gol por meio de sua empresa Coskin e recebia entre R$ 20 mil e R$ 30 mil mensais. A Coskin também firmou contrato com a Gamecorp e o Instituto Lula.

Faça o primeiro comentário