Allan dos Santos sugeriu ‘intervenção militar’ a assessor de Bolsonaro, diz PF

A Polícia Federal encontrou mensagens de Whatsapp nas quais o blogueiro Allan dos Santos sugere a “necessidade de uma intervenção militar” ao tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Barbosa Cid, ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, publica a Crusoé.

Em depoimento prestado no dia 11 de setembro, o coronel Cid foi questionado sobre uma mensagem que ele recebeu do blogueiro em 20 de abril, um dia após a manifestação em frente ao QG do Exército, em Brasília, na qual manifestantes bolsonaristas pediram o fechamento do Congresso e do STF.

A mensagem, obtida pela PF, foi utilizada para confrontar o coronel no inquérito que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos.

Durante o depoimento, a delegada Denisse Ribeiro afirmou que Allan enviou a mensagem sugerindo a “necessidade de uma intervenção militar ao coronel, que teria respondido: “Já te ligo”.

Seis dias depois, Allan dos Santos enviou nova mensagem ao ajudante de ordens de Bolsonaro. Na ocasião, segundo a PF, afirmava que “não via soluções por vias democráticas”.

Leia aqui a reportagem de Fabio Leite.

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: bolsonaristas e petistas juntos contra a proposta de prisão de condenados em segunda instância
Mais notícias
TOPO