BNDES, JBS/Friboi: não senta, não, ministro

O Antagonista acaba de ser informado de que o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, está com o mandado de segurança que o BNDES impetrou para evitar repassar ao Tribunal de Contas da União (TCU) as informações sobre os empréstimos concedidos ao grupo JBS/Friboi. O BNDES alega que isso significaria quebrar o sigilo bancário da empresa — a maior contribuinte da campanha eleitoral de Dilma Rousseff, a ex-guerrilheira de esquerda.

No TCU, acredita-se que Luiz Fux permanecerá sentado sobre esse bifão nos próximos 27 anos.

Faça o primeiro comentário