Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

BNDES pode perder até R$ 1 bi se Câmara limitar atuação de empresas de ônibus por aplicativo

O BNDES pode perder até R$ 1 bilhão se o Congresso limitar a atuação de empresas de ônibus por aplicativo. O cálculo é de um levantamento feito por economistas ligados a essas empresas.

O valor engloba empréstimos concedidos pelo banco em 2020 e neste ano para financiar a compra de ônibus. No período, segundo os economistas, 1.000 novas empresas receberam autorização da ANTT.

Cada companhia comprou, em média, dois ônibus cada uma. O custo média do financiamento por veículo é de R$ 500 mil, ainda de acordo com o levantamento.

Empresários do setor estão apreensivos depois que Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, pautou um projeto de lei que muda as regras do setor. Na prática, na avaliação dessas empresas, a intenção é dificultar a entrada de novos concorrentes.

A Crusoé já mostrou que Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, onde a proposta terá de tramitar se aprovada na Câmara, teria interesse na aprovação desse texto, porque sua família atua no setor.

O projeto, de autoria do senador Marcos Rogério (DEM-RO), reduz, por exemplo, em três vezes o valor máximo das multas aplicadas, proíbe a concessão de licenças para novos concorrentes e desfaz todas as punições aplicadas até hoje contra as empresas do setor.

Lira tem trabalhado nos bastidores para aprovar o texto, contrariando não só deputados de oposição, mas também da ala liberal. Acredita-se em um acordo de cavalheiros entre os presidentes da Câmara e do Senado sobre esse tema.

No Senado, o texto foi aprovado em dois turnos. Na Câmara, os deputados aprovaram requerimento de urgência da proposta na última terça-feira (25), mas o mérito da matéria ainda não foi analisado no plenário. O projeto foi pautado na sessão de ontem, mas não foi votado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO