BNDES quer tirar JBS dos Batista

Paulo Rabello de Castro tem dito a interlocutores que sua missão é tomar o controle da JBS da família Batista.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Excelentíssimos Generais de Exército Hamilton Martins Mourão, Eduardo Dias da Costa Villas Bôas e Edson Leal Pujol,
    anotem este nome: Paulo Rabello de Castro
    É um economista brasileiro. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e é o atual presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.
    Sua degola, poderia ser antecedida por castração e seguida de uma corrida. Conta-se que durante as guerras civis no Rio grande do Sul apostas eram feitas em corrida de degolados. Na degola “convencional” a vítima, ajoelhada, tinha as pernas e mãos amarradas, a cabeça estendida para trás e a faca era passada “de orelha a orelha”. Como se degolasse uma ovelha, rotina nas lides do campo. Os ressentimentos acumulados, as desavenças pessoais, somados ao caráter rude do homem da campanha acostumado a sacrificar o gado, tentam explicar estes atos de selvageria. Neste caso específico, será por ressentimentos acumulados em aproximações sucessivas.

  2. Ler mais 39 comentários
    1. Excelentíssimos Generais de Exército Hamilton Martins Mourão, Eduardo Dias da Costa Villas Bôas e Edson Leal Pujol,
      anotem este nome: Paulo Rabello de Castro
      É um economista brasileiro. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e é o atual presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.
      Sua degola, poderia ser antecedida por castração e seguida de uma corrida. Conta-se que durante as guerras civis no Rio grande do Sul apostas eram feitas em corrida de degolados. Na degola “convencional” a vítima, ajoelhada, tinha as pernas e mãos amarradas, a cabeça estendida para trás e a faca era passada “de orelha a orelha”. Como se degolasse uma ovelha, rotina nas lides do campo. Os ressentimentos acumulados, as desavenças pessoais, somados ao caráter rude do homem da campanha acostumado a sacrificar o gado, tentam explicar estes atos de selvageria. Neste caso específico, será por ressentimentos acumulados em aproximações sucessivas.

      1. Doarão mediante propina aos amigos. E, é aí, que Bolsonaro se for coerente e não afinar impedirá. Talvez até mesmo extinguirá o Banco de Favores.

    2. Juntando bancos públicos e fundos de pensões
      temos + – 41% das ações .
      Se calcularmos os empréstimos veremos que todo patrimônio
      dos Batistas aqui e no exterior não pagaria a metade do desfalque
      das fraudes do golpe financeiro engendrado pelos ptralhas e Batistas .

    3. -É muita “metideza” para um singelo minoritário.
      Mutatis mutandi…
      – Por que até hoje o BNDES não abriu a “sacola de bondades” perpetrada durante o reinado do molusco canalha e da anta demente ???

      1. TULIO
        Banco de desenvolvimento NACIONAL .
        Se saiu do Brasil , não foi de forma legal .
        1- Desvio de finalidade , função.
        2- Empréstimos sem garantias , sem lastro
        a JBS por exemplo deve 3 vezes seu valor de mercado .
        3- Emprestamos parte para as empreiteiras e parte para
        os países bolivarianos , mesmo sabendo que nunca receberemos
        centenas de bilhões para países tipo Cuba , Angola , Venezuela
        para as empreiteiras mais bilhões ainda , nem o ministério
        do planejamento conseguiu um numero confiável ainda .
        As estatais uma hora dizem 131 , 149 , 109 poe último 151 .
        Como não ter deficit , como pagar as contas assim ?

      2. O dinheiro para obras no exterior saiu do BNDES de forma legal. A propina foi paga no exterior. Vai abrir essa caixa de Pandora pra que? Qual instituição no Brasil terá competência jurídica para investigar e processar além das fronteiras do Brasil? Só vi uma vez na vida o FBI prendendo o Kim Dot Com na Australia. Mas era o FBI…

      1. Então não pague os impostos , ou empréstimos nos EUA
        para ver se não vão confiscar até sua bicicleta .
        Só não vale confiscar e estatizar , ou vender com dinheiro do BNDS .
        Sou , era fã dos EUA , pois nas cidades pequenas e médias um político
        pego em corrupção já era teria que mudar de estado e caçar outra profissão .
        Mas depois do idiota Tramp , desapeguei .
        Acham o bobão um gênio das finanças , começou com apenas 1 milhão de dólares
        a una 40 anos atrás , com o sobrenome do pai e bem formado .
        Ate os Lulinhas fariam sucesso assim .

      1. Vai vendo… Eles dão voltas e voltas e com mais 360 graus convergem para o discurso socialista ( propriedade privada, NÃO)

    4. É muita “metideza” pra um para um singelo minoritário.
      Mutatis mutandi…
      – Por que até hoje o BNDES não abriu a “sacola de bondades” perpetrada durante o reinado do molusco canalha e da anta demente ???

      1. Vai tirar dos Batistas pata entregar, com mais grana do BNDES, a quem? À Brasil Foods? É isso? Fechem essa droga e o BNDES também.

      2. Até agora, pilantras empresários 0 x 10 pilantras político. O Brasil deve ser o único país do mundo a ter fundado a corrupção só com corruptores, corrompidos, NÃO.

    5. Muito bom! Estatiza, divide em 10 médias empresas e leiloa tudo na Bovespa!
      É o que também deveria ser feito com a AG, Odebrecht e demais empreiteiras envolvidas na Lava Jato!
      O Brasil precisa de COMPETIÇÃO! Chega de MONOPÓLIOS ESTATAIS!