Bob e Marice: as mulas do PT

Alberto Youssef repassou R$ 800 mil em propinas ao PT.

De acordo com seu depoimento, o pagamento foi feito depois que a Toshiba fechou um contrato com a Petrobras para executar obras no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), no valor de R$ 117 milhões.

O relatório da Lava Jato diz:

“O presidente da Toshiba no Brasil, que ficava em São Paulo, e o diretor comercial, de nome Piva, trataram diretamente com o declarante [Youssef] que iriam dar 1% do valor da obra para o PP e 1% para o PT. (…) O valor do PT foi negociado com João Vaccari [Neto], que na época era quem representava o PT nos recebimentos oriundos dos contratos com a Petrobras”.

Segundo o doleiro, foram feitos dois pagamentos ao PT. O primeiro, no valor de R$ 400 mil, foi entregue a Marice Correa de Lima. Ela é cunhada do tesoureiro do PT. A outra parcela, no mesmo valor, foi entregue a Rafael Ângulo Lopes, em um restaurante de São Paulo.

José Dirceu tinha Bob. João Vaccari Neto tinha Marice, a cunhada mochileira.