Bolsa-empresário: R$ 1 trilhão. Programas sociais: R$ 372 bilhões

Uma expansão de gastos do governo nos últimos 14 anos premiou grandes empresas com subsídios que superaram os destinados a programas sociais, informa a Folha.

“Conhecidos como ‘bolsa empresário’, esses recursos serviram para conceder crédito mais barato, prover garantias e até socorrer empresas ou setores inteiros.

Segundo o Ministério da Fazenda, de 2003 a 2016 os subsídios embutidos em operações de crédito e financeiras somaram quase R$ 1 trilhão – R$ 420 bilhões do total foram para o setor produtivo.

O valor superou o que o governo destinou a programas sociais (R$ 372 bilhões) no mesmo período e também àqueles ligados à agropecuária e que cumprem as duas funções (econômica e social).”

Alguém ainda acredita que o PT é o partido dos pobres?

Mais notícias
TOPO