Bolsolão: Eduardo Gomes nega que pagamento de emendas tenha sido condicionado a votações

O senador participou hoje do Papo Antagonista
Bolsolão: Eduardo Gomes nega que pagamento de emendas tenha sido condicionado a votações
Reprodução/YouTube/O Antagonista

Em entrevista ao Papo Antagonista, Eduardo Gomes (MDB-TO) disse que nenhuma das votações realizadas pelo Congresso desde o início do governo Bolsonaro foram influenciadas por pagamentos de emendas.

“Não há votação identificada com transferência de recurso.”

Ele destacou que “o governo igualou a relação no orçamento quando sancionou a imposição de emendas individuais e de bancada”.

O senador disse ainda que o impasse sobre as emendas de relator — que originaram o Bolsolão — precisa ser discutido porque o modelo apresentou problemas em seu segundo ano de funcionamento.

Porém, ele ponderou que o Congresso tem maturidade para escolher a destinação dos recursos públicos.

“Fizemos mudanças importantes no orçamento que funcionaram. O último impasse do orçamento foi resolvido no voto. Fizemos uma sessão do Congresso para buscar um acordo sobre os cortes necessários.”

Assista:

 

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO