Bolsolão: "Quando o TCU puxar uma pena, descobrirá vários pavões", diz Castello Branco

Para o economista da ONG Contas Abertas, a reportagem da Crusoé sobre o tema "mostra, além da ponta, uma enorme parte do iceberg"
Bolsolão: “Quando o TCU puxar uma pena, descobrirá vários pavões”, diz Castello Branco
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Crusoé rastreou o dinheiro do Bolsolão, usado por Jair Bolsonaro para comprar apoio no Congresso Nacional. A reportagem escancara os métodos do bolsonarismo, detalhando os repasses a seus intermediários e agentes.

Gil Castello Branco, da ONG Contas Abertas, que monitora os gastos públicos, disse à revista que se trata de uma “um mensalão disfarçado de emendas parlamentares. Compra explícita de apoio político”.

A O Antagonista, o economista acrescentou que a reportagem “mostra, além da ponta, uma enorme parte do iceberg”.

“Quando o TCU puxar uma pena dessas emendas do relator-geral do orçamento, descobrirá vários pavões”, afirmou.

Segundo Castello Branco, já houve tempo mais do que suficiente para o Congresso mostrar: 1) quais foram os critérios de seleção dos parlamentares que receberam esses recursos; 2) como foram distribuídos os valores entre eles; 3) quais as localidades foram favorecidas; 4) em que montantes; 5) e para quais finalidades.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO