Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonarismo é movido a dinheiro vivo

Bolsonarismo é movido a dinheiro vivo
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

“Seis pessoas que tiveram cargos no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, antes de 2007, sacaram pelo menos 90% dos salários que receberam quando se tornaram, anos depois, assessores de Flávio e Carlos Bolsonaro”, diz o UOL. 

“Receberam R$ 1,58 milhão e retiraram, em dinheiro vivo, pelo menos R$ 1,41 milhão. Esses seis funcionários tiveram sigilo bancário quebrado pela investigação da ‘rachadinha’ no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj.”

Leia mais: Guedes e seu ideário foram inteiramente soterrados pelos planos de sobrevivência política do presidente da República e da sua própria reeleição
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO