Bolsonaristas de olho no fundo milionário do PSL

De olho no milionário fundo eleitoral, Jair Bolsonaro pavimenta seu retorno ao PSL, diz a Crusoé.

“Os bolsonaristas querem retomar os postos de comando na sigla para voltar a usufruir das benesses do fundo partidário. Quando estava no comando do PSL do Rio de Janeiro, o senador Flávio Bolsonaro empregou ou contratou aliados, entre eles o advogado Victor Granado Alves, que recebeu 500 mil reais do PSL, enquanto também prestou serviços – os mais variados possíveis – a Flávio. Victor é investigado no inquérito que apura suposto vazamento de informações da investigação do caso Queiroz. Valdenice de Oliveira, a Val Meliga, irmã de milicianos e ex-assessora de Flávio, foi tesoureira e chegou ao posto de presidente do diretório municipal do PSL na cidade do Rio. Parentes dela também receberam dinheiro de campanhas do PSL em 2018.”

Leia mais: Exclusivo: a coincidência entre os saques de Queiroz e os depósitos em dinheiro vivo para Flávio Bolsonaro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários
TOPO