ACESSE

Bolsonaro admite tentativa de 'reconciliação' com PSL

Telegram

Em live, Jair Bolsonaro admitiu que tem conversado com o PSL para tentar uma “reconciliação”.

Como mostramos, um movimento de reaproximação entre o presidente e o partido começou no mês passado.

“Tenho recebido convites [para filiação]. Três partidos me chamaram para conversar. Um foi o do Roberto Jefferson. Tem mais dois outros partidos, já conversei com os presidentes. Tem uma quarta hipótese também, o PSL. Alguns sinalizaram uma reconciliação. A gente coloca as condições na mesa para reconciliar, eles colocam de lá para cá também.”

Bolsonaro afirmou que não vai jogar “todas as fichas” na Aliança pelo Brasil, porque há possibilidade de o partido não ser criado este ano.

“Vou conversar com o pessoal do PSL porque, apesar de eu ter saído, tem 43, 44 parlamentares que conversam comigo. Tem uns oito que não dá para conversar por causa do nível que conduziu a política, entrando na questão pessoal.”

E completou:

“Não vai dar para ser um partido nota 10. Mas também não dá para ser 3, 4. Tem que ser um partido nota 8, 9. É isso que a gente pretende fazer.”

Leia mais: O DNA da corrupção

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 29 comentários