Bolsonaro agora evita falar em cloroquina: "Não tem um medicamento certo ainda"

Bolsonaro agora evita falar em cloroquina: “Não tem um medicamento certo ainda”
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Após ser enquadrado por Arthur Lira, Jair Bolsonaro evitou hoje falar na cloroquina. Na live para seguidores, não falou o nome do remédio e só recomendou que infectados pelo coronavírus procurem um médico.

“Quem sentir qualquer sintoma que possa ser Covid, procure unidades básicas de saúde, um hospital e converse com seu médico para saber o que ele vai receitar para você. Não tem um medicamento certo para isso ainda, de forma clara. Mas o médico tem alternativas e pode salvar sua vida”, disse.

Depois, apesar de não mencionar o nome do medicamento, não resistiu:

“Se eu porventura por reinfectado, já tenho meu médico aqui e sei o que ele vai receitar para mim, o que me salvou lá atrás”.

Ele fez a live sozinho e a transmissão durou 20 minutos; normalmente, dura cerca de uma hora. O presidente tossiu várias vezes.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO