Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro ainda não sabe o que fazer com Moro

Aliados aconselharam o presidente a evitar críticas ao seu ex-ministro, pois já perceberam que isso fortalece ainda mais o projeto do ex-juiz
Bolsonaro ainda não sabe o que fazer com Moro
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Ontem, Jair Bolsonaro (foto, à esquerda) foi para cima de Sergio Moro (foto, à direita) ao comentar, pela primeira vez, a filiação partidária de seu ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública.

Em conversa com apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse, como noticiamos:

“Eu assisti [o discurso de Moro] porque foi meu ministro. Leu o discurso, porque tinha dois teleprompters. Não aprendeu nada. Em um ano e quatro meses ali, não sabe o que é ser presidente nem ser ministro.”

Hoje, ciente de que a filiação partidária de Moro mexeu com o jogo político para 2022, o presidente voltou a ser provocado por apoiadores a tocar no assunto. Desta vez, porém, como registramos mais cedo, ele despistou.

“Esquece, esquece”, repetiu, com feição de gente desapontada.

Para o deputado bolsonarista Bibo Nunes, que vai se sujeitar a se filiar ao PL de Valdemar Costa Neto para continuar colado no seu “mito”, “o presidente Bolsonaro não precisa bater no Moro, pois ele morre sozinho, vítima de sua vaidade e seu egocentrismo”.

Não é por isso que Bolsonaro vai evitar bater em Moro.

O Antagonista apurou que aliados do Planalto já fizeram um diagnóstico nesta semana, a partir da filiação de Moro ao Podemos, de que, se o presidente insistir nas críticas ao ex-juiz da Lava Jato, só terá a perder.

No monitoramento nas redes sociais, a percepção é clara: em um confronto entre os dois, o eleitorado tende a ficar ao lado de Moro e das bandeiras que foram rasgadas por Bolsonaro.

Bolsonaro sentiu.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....