ACESSE

Bolsonaro autoriza privatização de dois parques nacionais

Telegram

Jair Bolsonaro incluiu no programa de privatizações os parques nacionais de Brasília (conhecido como Água Mineral) e de São Joaquim (em Santa Catarina). O decreto no Diário Oficial da União não tem assinatura de Ricardo Salles, somente do presidente e de Paulo Guedes.

Em nota, o Ministério da Economia afirmou que o objetivo é “aumento do acesso à população e a otimização do uso de recursos públicos”e que a concessão “garante o custeio de ações relativas à conservação, à proteção e à gestão das unidades”.

Criado em 1961, o Parque Nacional de Brasília tem 42 mil hectares e protege córregos que formam da represa Santa Maria, responsável por 25% do abastecimento de água do Distrito Federal.

Abriga espécies em extinção como o lobo-guará, o tatu campestre e o tamanduá-bandeira e recebe 250 mil visitantes anualmente.

O Parque Nacional de São Joaquim, também criado em 1961, ocupa 49,8 mil hectares na região serrana de Santa Catarina e tem como atrativos paredões, cânions, penhascos, cachoeiras e rios. Durante o inverno, áreas florestais ficam cobertas de neve.

Leia mais: Exclusivo: a imprensa livre na mira

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários