Bolsonaro chama Doria de "moleque" e diz a senador que não vai a "nenhum evento" de vacinação

Bolsonaro chama Doria de “moleque” e diz a senador que não vai a “nenhum evento” de vacinação
Foto: Pedro França/Agência Senado

Ontem à noite, após a autorização do uso emergencial das vacinas Coronavac e de Oxford e o início da vacinação em São Paulo, Jair Bolsonaro conversou por telefone com Jorge Kajuru.

Na conversa, o senador do Cidadania chamou João Doria de “patife” e disse ao presidente que ele, Bolsonaro, “não precisava” participar de cerimônia alguma para marcar o início da vacinação, como fez o governador de São Paulo.

Kajuru relatou a O Antagonista:

“Eu disse a ele: ‘presidente, aceite um conselho: ignore esse patife do João Doria e pense no Brasil, no povo, na vida. Não participe de evento, não faça como ele fez.”

Para Kajuru, o que Doria faz com a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac é “politicagem”.

“O presidente me disse que não vai participar de nenhum evento de vacinação e esculhambou o Doria. O que ele sente pelo Doria é ódio mortal. Chamou de moleque e de tudo mais o que você imaginar.”

Kajuru disse que, no telefonema, comentou com Bolsonaro que ele “fortalece Doria toda vez que rivaliza” com o tucano e deveria se preocupar “com adversários mais experientes, como Ciro Gomes”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
TOPO