Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro cobrou Moro por não apoiar ato golpista nem defender fim do isolamento, diz defesa

Bolsonaro cobrou Moro por não apoiar ato golpista nem defender fim do isolamento, diz defesa
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A defesa de Sergio Moro afirmou que Jair Bolsonaro dirigiu-se ao ex-ministro, na reunião ministerial de 22 de abril, por ele não ter apoiado a ida do presidente ao protesto golpista de 19 de abril e por não ter apoiado manifestações contrárias ao distanciamento social.

No pedido pela divulgação integral do vídeo, a defesa de Moro diz que a “gravação trará
à luz inquietantes declarações de tom autoritário inviáveis de permanecerem nas sombras”.

Os advogados dizem ainda que Bolsonaro se dirigiu a Moro também pelo fato de ele não ter apoiado as declarações públicas do presidente “de minimizar a gravidade da pandemia” e “não ter concordado com a interferência do Presidente da República na PF do Rio de Janeiro e na Direção-Geral, pelos motivos declinados pelo próprio Presidente da República”.

 

Leia também: Por que Bolsonaro quer a PF do Rio? (a tentativa 'escandalosa')
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO