Bolsonaro defende Ernesto Araújo, mas o orienta a não comentar medidas de Biden

Bolsonaro defende Ernesto Araújo, mas o orienta a não comentar medidas de Biden
Foto: Reprodução, YouTube

Jair Bolsonaro levou Ernesto Araújo para a sua live desta quinta-feira (21), defendeu a permanência do chanceler no governo e rechaçou pressões pela substituição dele.

Segundo o presidente, as notícias de que a China teria pedido a troca do ministro das Relações Exteriores brasileiro não são verdadeiras.

“Quem demite ministro sou eu. Ninguém procurou nem ousaria me procurar no tocante a isso. Assim como nós não faríamos com nenhum país do mundo”, declarou Bolsonaro, que disse também não ter “problema nenhum” na relação com China e Índia. “O problema [das vacinas] é burocrático, não tem nada de político.”

O presidente, porém, interveio quando Araújo foi questionado sobre a volta dos EUA à OMS e o rompimento do país com a aliança mundial contra o aborto.

“Não é caso de entrar em política externa de outros países, né? Fala alguma coisa sem interferir”, disse Bolsonaro ao chanceler.

Leia mais: Quem são os integrantes do primeiro escalão de Joe Biden, cuja composição foi marcada pela previsibilidade.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO