Bolsonaro diz à bancada evangélica que deve vetar parte de perdão a igrejas

Bolsonaro diz à bancada evangélica que deve vetar parte de perdão a igrejas
Foto: Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro indicou a parlamentares da bancada evangélica que deve vetar um dos dispositivos que dão às igrejas perdão de dívidas com a Receita Federal no valor de cerca de R$ 1 bilhão.

A informação é do Estadão e foi confirmada por O Antagonista. De acordo com o jornal paulistano, a anistia de outra parte dos débitos, porém, ainda está na mesa de negociações, e a equipe econômica oferece resistências.

O presidente, sempre segundo o Estadão, disse aos congressistas que até concorda com o perdão e tinha vontade de sancioná-lo, porque vê nas igrejas um importante papel social.

Mas Bolsonaro acrescentou que corre risco de cometer crime de responsabilidade –passível de impeachment– caso sancione a proposta aprovada pelo Congresso do jeito que está.

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: bolsonaristas e petistas juntos contra a proposta de prisão de condenados em segunda instância
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 29 comentários
TOPO