Bolsonaro diz que Brasil não vai acusar países, mas empresas que importam madeira ilegal

Bolsonaro diz que Brasil não vai acusar países, mas empresas que importam madeira ilegal
Reprodução/YouTube/Jair Bolsonaro

Em linha com o discurso de Hamilton Mourão, Jair Bolsonaro disse hoje, na live, que o Brasil não vai acusar outros países que recebem madeira ilegal extraída da Amazônia, mas sim as empresas importadoras. Ele não divulgou a lista dos países nem das empresas.

“Temos aqui nomes das empresas que importam isso e a que países elas pertencem. A gente não vai acusar o país A, B ou C que estar cometendo crime, mas empresas desses países sim. Isso já tem processo e vai se avolumar a ponto tal que se tornará não atrativo a importação de madeira ilegal”, afirmou.

Na transmissão, o superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, e o ministro da Justiça, André Mendonça, anunciaram novas medidas de rastreamento da madeira.

O presidente disse que a Marinha passará a fiscalizar os rios para impedir a passagem de toras provenientes de desmatamento ilegal.

E que, no ano que vem, vai apresentar nova medida provisória ao Congresso para a regularização fundiária na Amazônia — a que foi enviada neste ano caducou.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 54 comentários
TOPO