ACESSE

Bolsonaro diz que Globo ‘festejou’ marca de 100 mil mortes

Telegram

Em publicação no Facebook, Jair Bolsonaro afirmou neste domingo que a TV Globo festejou ontem a marca de 100 mil mortes por Covid-19. Sem citar a emissora, o presidente disse que “aquela grande rede de TV que só espalhou o pânico” na população “desestimulou o uso da hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida”.

“A desinformação mata mais até que o próprio vírus. O tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas”, disse.

“De forma covarde e desrespeitosa aos 100 mil brasileiros mortos, essa TV festejou essa data no dia de ontem, como uma verdadeira final da Copa do Mundo, culpando o Presidente da República por todos os óbitos.

Estão com saudades daqueles governantes que sempre os colocavam como prioridade ao fazer o Orçamento da União, mesmo sugando recursos da saúde e educação.”

Ontem, o Jornal Nacional começou a edição com uma crítica direta ao presidente e lembrou algumas das declarações polêmicas de Bolsonaro em relação à doença.

“Primeiro, o presidente menosprezou a doença e a chamou de ‘gripezinha’. Depois, Bolsonaro disse que não era coveiro. Quando os óbitos chegaram a 5 mil, a resposta dele foi: ‘E daí?'”, afirmou William Bonner.

Leia mais: O erro dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 430 comentários