Bolsonaro diz que 'não precisa ser muito inteligente' para saber que cloroquina trata Covid

Bolsonaro diz que não precisa ser muito inteligente para saber que cloroquina trata Covid
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Em discurso em Porto Alegre, Jair Bolsonaro afirmou há pouco que não é preciso ser “muito inteligente” para saber que a hidroxicloroquina é eficaz no tratamento da Covid-19.

O presidente voltou a citar a África subsaariana como um exemplo no “tratamento precoce” da doença.

“Desde o primeiro momento, entre outras coisas que nós acertamos, nós falamos do tratamento precoce. E conversei de novo agora com o ministro gaúcho Ernesto Araújo, das Relações Exteriores. Não temos notícias dos nossos irmãos da África, abaixo do deserto do Saara, grande quantidade de óbitos por causa do Covid. Todos esperavam exatamente o contrário. E não foi, porque lá eles tratam muito, infelizmente, a malária. E o elemento chegava com malária e Covid e era tratado com hidroxicloroquina e ficava bom. Precisa ser muito inteligente para entender que a hidroxicloroquina serve para as duas coisas? Não precisa ser muito inteligente, é coisa óbvia.”

Bolsonaro admitiu que o medicamento não tem a eficácia comprovada no tratamento da Covid, mas ressaltou que a cloroquina é usada no Brasil há 70 anos contra malária e lúpus. “Por que a politização disso?”, disse.

E completou, sem apresentar provas:

“E olha só: o Brasil começou cada vez mais vencendo alguns obstáculos daqueles que negavam a hidroxicloroquina. Cada vez mais, o número de óbitos por 100 mil habitantes vai para baixo. É uma prova que [o tratamento] deu certo.”

Leia mais: Crusoé traz os bastidores da disputa de João Doria e Luciano Huck para a eleição de 2022
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO