Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro diz que 'vai à luta' se for aprovado excludente de ilicitude

"Se a gente aprovar isso um dia, se o Braga Netto me autorizar, eu boto a farda e vou à luta"
Bolsonaro diz que vai à luta se for aprovado excludente de ilicitude
Reprodução/Planalto/YouTube

O presidente Bolsonaro disse nesta quinta (25) que iria “à luta” se for aprovada a ampliação do excludente de ilicitude.

“Cada vez mais nós temos gente da segurança ocupando também o Legislativo”, disse Bolsonaro, em solenidade, no Ministério da Justiça, de entrega de viaturas e outros equipamentos para policiais que atuam na fronteira.

“E eles, em grande parte ou quase todos, sabem o que é enfrentar o crime. Sabem da necessidade que nós temos um dia, vai ser muito difícil, [d]o excludente de ilicitude. Não pode o policial terminar uma missão e no dia seguinte receber visita do oficial de Justiça”. Nesse momento, o presidente foi aplaudido pela plateia.

“Se a gente aprovar isso um dia, se o Braga Netto me autorizar, eu boto a farda e vou à luta”.

O excludente de ilicitude já existe no Código Penal, mas Bolsonaro quer ampliá-lo.

Mais notícias
TOPO