Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro é um assassino, não um genocida

Os crimes do sociopata devem ser punidos com o maior rigor possível, mas é um erro enquadrá-lo como genocida
Bolsonaro é um assassino, não um genocida
Foto: Reprodução/Facebook

Jair Bolsonaro (foto) é um assassino, não um genocida.

O Globo, em editorial, rejeitou a manobra de Renan Calheiros para enquadrar os crimes hediondos do sociopata como genocídio.

“Palavras não são inócuas — e ‘genocídio’ é uma daquelas que devem ser usadas com a maior parcimônia, sob pena de banalizar o mais hediondo dos crimes (…).

Genocídio sempre foi um crime difícil de comprovar nos tribunais, com raras condenações. Basta lembrar o Khmer Rouge, responsável pelo extermínio de 2 milhões no Camboja. Seus integrantes não foram condenados por genocídio, mas por crimes de guerra e contra a humanidade, pela dificuldade de demonstrar a intenção de exterminar um grupo específico (…).

Todos os crimes [de Jair Bolsonaro] devem obviamente ser punidos com o maior rigor possível. Mas nenhum deles foi cometido especificamente contra os indígenas”. 

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO