ACESSE

Bolsonaro edita MP que abre crédito para pagar o auxílio emergencial da cultura

Telegram

Jair Bolsonaro editou nesta sexta-feira (10) a Medida Provisória que abre crédito extraordinário de R$ 3 bilhões para o pagamento do auxílio emergencial ao setor cultural em meio à pandemia da Covid-19.

A previsão é de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores da área cultural, além de subsídio para a manutenção de espaços artísticos e culturais e a sobrevivência de microempresas e pequenas empresas do setor.

Estados, municípios e Distrito Federal serão os responsáveis por distribuir os recursos.

A MP com a abertura do crédito atende ao projeto de lei já aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente no fim de junho. A chamada Lei Aldir Blanc é de autoria da deputada do PT Benedita da Silva.

Na Câmara, a bancada do Novo foi a única a votar contra a criação do benefício: entenda aqui. O governo orientou voto “sim”. O líder do governo na Câmara, Vitor Hugo, agradeceu o empenho do deputado Arthur Lira (PP), expoente do Centrão, que “ajudou na articulação para o acordo” da aprovação da matéria.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários