Bolsonaro exonera secretário que ainda era herança de Dilma

O Antagonista viu no Diário Oficial que Jair Bolsonaro já exonerou Daniel Sigelmann do cargo de secretário-executivo da Casa Civil.

Herança de Dilma Rousseff, ele havia sido mantido no governo por Eliseu Padilha, tendo recontratado, inclusive, uma funcionária afastada por ter apoiado atos contra o impeachment.

Comentários

  • Mauro -

    Ou o Bolsonaro acaba com a saúva ou a saúva acaba com a presidência do Bolsonaro, essa é a questão!!

  • Eduardo -

    Parabéns Presidente! O novo governo está atento e trabalhando.

  • Paulo -

    Faxina ampla, geral e irrestrita. assim como a abertura.

Ler 105 comentários