Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro fará PCR, mas ONU pode cobrar vacina

Presidente corre o risco de não participar de Assembleia-Geral se o organismo internacional exigir comprovante de imunização contra a Covid. Ele tem dito publicamente que não se vacinou
Bolsonaro fará PCR, mas ONU pode cobrar vacina
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Jair Bolsonaro fará exame de PCR amanhã, às 8h, para tentar garantir participação na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York. Entretanto, o presidente corre o risco de ser barrado do evento se o organismo internacional exigir comprovante de imunização contra a Covid.

Delegações estrangeiras foram avisadas de que todos os participantes precisarão apresentar comprovante de imunização para entrar no edifício da entidade. A exigência foi imposta pela prefeitura de Nova York e os Estados-membros do ONU devem deliberar se os chefes de estado terão de apresentar o certificado de vacinação.

Bolsonaro, que anunciou a intenção de comparecer presencialmente à assembleia, diz não ter se vacinado — está previsto que o presidente brasileiro faça o discurso de abertura do evento, em 21 de setembro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO