Bolsonaro faz doação irregular a Carlos

Bolsonaro faz doação irregular a Carlos
Foto: Carolina Antunes/PR

Jair Bolsonaro fez uma doação irregular, de R$ 10 mil em dinheiro vivo, para a campanha à reeleição de Carlos Bolsonaro. Resolução aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral no ano passado limita doações em espécie ao valor de R$ 1.064,10.

Valores acima desse montante devem ser doados por meio de transferência eletrônica ou cheque. O objetivo é permitir o rastreamento das doações na fiscalização da prestação de contas.

Apesar de não ser crime, as doações em espécie maiores que o limite são proibidas porque, em muitos casos, apontam para a prática de lavagem de dinheiro, o que pode ser investigado numa ação à parte.

A própria resolução do TSE diz que, no caso da campanha do candidato, as doações irregulares devem ser devolvidas ao doador. Se o recurso já tiver sido utilizado na campanha, o candidato deve devolver o valor ao Tesouro.

A eventual utilização do recurso doado irregularmente também poderá ser objeto de análise mais aprofundada na prestação de contas da campanha.

Na Justiça Eleitoral, a desaprovação total ou parcial das contas, em casos mais graves, pode levar a punições como multas e devolução do valor de receitas ou despesas irregulares.

Abaixo, os comprovantes da doação no sistema do TSE:

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 26 comentários
TOPO