ACESSE

Bolsonaro manobra para PSL virar Centrão

Telegram

O presidente Jair Bolsonaro não consegue registrar o seu partido, Aliança pelo Brasil, por falta de assinaturas. Isso significa que, muito provavelmente, não terá candidatos próprios para concorrer nas eleições municipais, no final do ano. Continuará, portanto, a ser o estranho caso de um presidente sem partido.

Sem pertencer a nenhuma agremiação, com a relação esgarçada com os maiorais do Congresso por causa dos seus arroubos e diante dos entrechos criminais que o rodeiam, restou a Bolsonaro recorrer ao Centrão, contrariando tudo o que disse sobre a “velha política” durante a campanha e no início do seu mandato.

Agora, ele prepara um passo além: como pipoca no noticiário, ele está reatando relações com o dono do PSL, Luciano Bivar, partido que o presidente e os seus filhos tentaram colonizar quando a ele pertenciam, sem sucesso.

Como recomenda a má prática, Bolsonaro promete cargos no governo a Bivar. Ou seja, o PSL está a caminho de virar Centrão.

Se a manobra der certo, os parlamentares do partido que romperam para valer com o presidente se verão obrigados a sair do PSL. Sairão atirando, mas já há tantos disparos em Brasília, que alguns a mais não farão muita diferença.

 

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 76 comentários