Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro mente; Pazuello ainda não assinou contrato com a Pfizer

Bolsonaro mente; Pazuello ainda não assinou contrato com a Pfizer
Foto: Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro mentiu nesta quinta-feira (4) ao que dizer que Eduardo Pazuello assinou ontem contrato com a Pfizer.

“Por que o Pazuello assinou ontem contrato com a Pfizer?”, perguntou o presidente a apoiadores no aeroporto de Uberlândia (MG).

“Já que o Congresso falou que pode comprar essa vacina, o Pazuello ontem assinou contrato para comprar, no mês que vem, eu não sei a quantidade, mas vai chegar já uns milhões aqui no Brasil”.

Mas, ao menos até a manhã desta quinta (4), Pazuello não assinou qualquer contrato com a farmacêutica americana.

Reprodução/Diário Oficial
Na noite de ontem (3), o Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial dois avisos de dispensa de licitação. As publicações tornam oficiais as intenções do governo de comprar vacinas da Pfizer e da Janssen. Não são, todavia, contratos, nem sequer foram assinados pelas farmacêuticas.

Além disso, os dois avisos não foram assinados por Pazuello, e sim por Roberto Dias, diretor de Logística do ministério.

Em nota enviada ontem por volta das 21h, o Ministério da Saúde informou que “[n]o encontro, foi discutido o possível cronograma e estimativa de entrega das vacinas da Pfizer/BioNTech ao Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19 (PNO), que será confirmado na assinatura do contrato”.

Procurada hoje por O Antagonista, a assessoria de imprensa da Saúde reencaminhou a mesma nota de ontem. No texto, Pazuello diz: “A gente segue para fechar o contrato o mais rápido possível”.

Assista ao vídeo de Bolsonaro no aeroporto de Uberlândia:

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO