Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro minimiza reunião de Pazuello para negociar Coronavac: “CPI dos 3 otários”

Para o presidente da República, "se tivesse corrupção, não iria ter vídeo"
Bolsonaro minimiza reunião de Pazuello para negociar Coronavac: “CPI dos 3 otários”
Foto: Isac Nóbrega/PR

Em conversa com apoiadores há pouco na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os trabalhos da CPI da Covid. Ele chamou o colegiado de “CPI dos três otários” e minimizou a reunião do ex-ministro Eduardo Pazuello com empresários chineses para negociar a compra de um lote de Coronavac.

Em março, Pazuello recebeu no Ministério da Saúde empresários que se apresentavam como intermediários para a compra da vacina Coronavac com o governo da China. O ex-ministro prometeu fechar contrato para adquirir 30 milhões de doses por um preço três vezes maior que o fechado com o Instituto Butantan.

“E aí temos essa CPI dos três patetas. Melhor, tem essa CPI dos três otários (…). Tentam de toda a maneira colar: ‘ah, mas o Pazuello conversou com empresário’. Pô, se tivesse se tratando de corrupção, não iria ter vídeo meu Deus do céu! Seria no porão, seria em um canto qualquer. O tempo todo [eles estão] tentando: ‘Ah, mas ele pensou em se corromper’”, disse Bolsonaro.

“Agora inventaram a corrupção por pensamento. Para cá pra Brasília vem todo tipo de gente fazer lobby… Essa última narrativa que ‘Pazuello conversou com empresários’. Eu converso o tempo todo com empresário. Se é crime, eu sou criminoso”, disse o presidente da República.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO