Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

‘Bolsonaro não me orientou a cancelar coletivas’, diz Pazuello

O ex-ministro informou à CPI da Covid que ele foi o responsável pelas mudanças nos encontros com a imprensa
‘Bolsonaro não me orientou a cancelar coletivas’, diz Pazuello
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Em depoimento à CPI da Covid, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que não recebeu qualquer tipo de orientação de Jair Bolsonaro para cancelar ou reduzir as entrevistas coletivas que eram concedidas pela pasta.

“O presidente não me deu orientação para fazer de um jeito ou de outro. Nenhuma autoridade me deu orientação para fazer de um jeito ou de outro. As coletivas técnicas eu resolvi deixar para a área técnica, com a participação dos secretários executivos e os secretários finalísticos”, disse Pazuello.

Segundo Pazuello, foram realizadas 42 coletivas, uma média de duas por semana, cada uma com aproximadamente 40 minutos de duração.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO