ACESSE

Bolsonaro: "Não posso sempre dizer 'não' ao Parlamento"

Telegram

Em um post nas redes sociais, Jair Bolsonaro defendeu o texto do pacote anticrime sancionado por ele, inclusive com a manutenção do juiz de garantias incluído na proposta pelo Congresso.

“Na elaboração de leis, quem dá a última palavra sempre é o Congresso, derrubando possíveis vetos. Não posso sempre dizer NÃO ao Parlamento, pois estaria fechando as portas para qualquer entendimento”, postou Bolsonaro.

Ele escreveu também:

“Parabéns a Sérgio Moro, que, depois da votação e sanção presidencial, obteve avanços contra o crime. Só avançamos também porque recuamos em alguns pontos. Críticas, ou não, cabem a você, levando-se em conta seu grau de entendimento de como funcionam o Legislativo e o Executivo.”

Foto: Alan Santos/PR

A cobertura mais ágil. A investigação mais profunda. Agora juntas. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 191 comentários