Bolsonaro nega pressão da ala militar sobre Pazuello

Em sua live desta quinta-feira (22),  Jair Bolsonaro negou que haja pressão da ala militar do governo para que o general Eduardo Pazuello, seu ministro da Saúde, vá para a reserva.

Nesta semana, Pazuello foi desautorizado pelo presidente após anunciar a compra da vacina produzida pela Sinovac chinesa em parceria com o Instituto Butantan —ligado ao governo de seu rival político João Doria.

“Não tem ala militar [no governo]”, afirmou Bolsonaro na transmissão ao vivo. “Todos os ministros que trabalham comigo são pessoas que têm um compromisso com o Brasil. Algum desentendimento acontece.”

Leia mais: Vacina não tem candidato, é candidato que tem vacina.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários
TOPO