ACESSE

Bolsonaro pode romper com Venezuela e Cuba

Telegram

Jair Bolsonaro pode romper com Venezuela e Cuba, segundo Eliane Cantanhêde.

Leia aqui:

“O próximo passo será formalizar o rompimento o quanto antes.

Essa é uma ação diplomática absolutamente fora de padrão, mas as relações do Brasil com Cuba vão de mal a pior desde o impeachment de Dilma Rousseff, quando Havana retirou a embaixadora de Brasília e nunca mais a substituiu (…).

Quanto à Venezuela, foi um dos primeiros, senão o primeiro país a rechaçar o impeachment de Dilma e a posse de Temer, ao que o novo chanceler na época, José Serra, respondeu num tom muito mais duro e político do que cuidadoso e diplomático. Diante da posse de Bolsonaro, qualquer chance de reaproximação implodiu de vez.

Pergunta-se agora o que acontece com a dinheirama que o BNDES da era Lula e Dilma despejou em Cuba e na Venezuela (aliás, para financiar projetos da Odebrecht). Vai micar?”

Já micou.

Quanto mais distante de Venezuela e Cuba, melhor para o Brasil (e para a América Latina).

A ditadura cubana rompeu o Mais Médicos porque Bolsonaro prometeu abrir a caixa-preta do BNDES. MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 153 comentários