Bolsonaro pode romper com Venezuela e Cuba

Telegram

Jair Bolsonaro pode romper com Venezuela e Cuba, segundo Eliane Cantanhêde.

Leia aqui:

“O próximo passo será formalizar o rompimento o quanto antes.

A ditadura cubana rompeu o Mais Médicos porque Bolsonaro prometeu abrir a caixa-preta do BNDES. MAIS AQUI

Essa é uma ação diplomática absolutamente fora de padrão, mas as relações do Brasil com Cuba vão de mal a pior desde o impeachment de Dilma Rousseff, quando Havana retirou a embaixadora de Brasília e nunca mais a substituiu (…).

Quanto à Venezuela, foi um dos primeiros, senão o primeiro país a rechaçar o impeachment de Dilma e a posse de Temer, ao que o novo chanceler na época, José Serra, respondeu num tom muito mais duro e político do que cuidadoso e diplomático. Diante da posse de Bolsonaro, qualquer chance de reaproximação implodiu de vez.

Pergunta-se agora o que acontece com a dinheirama que o BNDES da era Lula e Dilma despejou em Cuba e na Venezuela (aliás, para financiar projetos da Odebrecht). Vai micar?”

Já micou.

Quanto mais distante de Venezuela e Cuba, melhor para o Brasil (e para a América Latina).

Comentários

  • José -

    Rompe logo e se Bolívia não devolver o que usurpou da Petrobrás , deve ser deixada de lado juntamente com a Nicarágua. dar trela para esses esquerdopatas ditadores é perda de tempo.

  • Esther -

    Os comunistas de qq forma, não pagariam os empréstimos ao Brasil, com ou sem relações rompidas. A Dilma criou os Mais médicos p/ Cuba pagar seus empréstimos e nem assim pagou. Executem-na!

  • Esquerdofóbico -

    Temos que reaver estes "empréstimos" a qualquer custo!

Ler 153 comentários