Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro poupa Moraes e diz que pode falar com Barroso, mas debocha de ministro

Presidente tenta explicar recuo de falas golpistas e diz, entre risadas, 'Barroso, as urnas são penetráveis', evidenciando idade mental máxima de 7 anos
Bolsonaro poupa Moraes e diz que pode falar com Barroso, mas debocha de ministro
Foto: Reprodução, Facebook

Em sua live das quintas-feiras, que hoje (9) durou quase uma hora, Jair Bolsonaro buscou explicar a seus apoiadores o recuo dos ataques a Alexandre de Moraes e disse que, mais adiante, pode conversar com Luís Roberto Barroso.

Logo depois, porém, o presidente da República debochou do presidente do TSE, que mais cedo o acusou de agir de forma “covarde” e envergonhar o Brasil com seus discursos golpistas do 7 de Setembro.

Sem citar nominalmente Moraes, Bolsonaro citou o quadro econômico para justificar o passo atrás: “De imediato, por volta das 15h, quando publicamos a nota, a Bolsa subiu e, geralmente, quando a Bolsa sobe, o dólar cai. (…) Espero que continue caindo amanhã”.

Em outro momento da transmissão, o presidente repetiu que os manifestantes bolsonaristas saíram às ruas no Dia da Independência por “liberdade de expressão”. E, mais tarde, voltou a insistir no voto impresso —já rejeitado em votação no Congresso—, quando aproveitou para debochar de Barroso.

“Barroso, as urnas são penetráveis. Entendeu, Barroso? O pessoal pode penetrar nelas”, disse, entre risadas, o presidente com idade mental de no máximo 7 anos.

LEIA MAIS na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
TOPO