Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro quer “esticar a corda” e desacatar decisões do STF

Na avaliação do Planalto, qualquer decisão cautelar do STF vai ser interpretada pela militância como “perseguição do Judiciário”
Bolsonaro quer “esticar a corda” e desacatar decisões do STF
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jair Bolsonaro declarou a auxiliares que, a partir de agora, não pretende acatar futuras decisões do Supremo Tribunal Federal que atinjam o seu governo.

Ontem, o presidente disse que vai atuar fora das quatro linhas da Constituição”. “Então o antídoto para isso também não é dentro das quatro linhas”, disse o presidente em entrevista ontem à Jovem Pan. Hoje, Bolsonaro voltou a repetir o discurso.

Assessores do Palácio do Planalto afirmaram a O Antagonista que Bolsonaro ficou extremamente contrariado ao ser incluído no inquérito do STF que investiga notícias falsas. A decisão do ministro Alexandre de Moraes atendeu a pedido aprovado por unanimidade pelos ministros do TSE.

O próprio Bolsonaro já avisou ao ministro da AGU, André Mendonça, que vai descumprir decisões do STF a partir de agora.

Além disso, na avaliação do Planalto, qualquer decisão em caráter cautelar do STF vai ser interpretada pela militância bolsonarista como “perseguição do Poder Judiciário” às ações do Poder Executivo. Além disso, Bolsonaro tem dito a auxiliares que não pretende recuar dos ataques ao presidente do TSE.

Ontem, o presidente alegou —mentirosamente, mais uma vez— que Tribunal Superior Eleitoral “admitiu” invasão às urnas eletrônicas nas eleições de 2018. Dessa vez, ele citou um inquérito da Polícia Federal que ainda está em curso. A investigação nada provou até o momento. O TSE disse, por meio de nota oficial, que o “acesso indevido, objeto de investigação, não representou qualquer risco à integridade das eleições de 2018.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO