ACESSE

Bolsonaro rejeita ideia de Guedes para aumentar 'imposto do pecado'

Telegram

Jair Bolsonaro descartou a proposta de Paulo Guedes de aumentar impostos de bebidas, cigarros e doce, que foi chamado de imposto do pecado. Em entrevista à Band que será transmitida na noite de hoje, o presidente diz que o brasileiro tem poucas alegrias.

Guedes pediu que sua equipe análise e faça simulações para reagrupar numa mesma categoria tributária todos os produtos que possam ser prejudiciais à saúde.

“Pedi simulações para, dentro da discussão dos impostos seletivos, agrupar o que os acadêmicos chamam de ‘impostos sobre pecados’: cigarro, bebida alcoólica e açucarados. Deram esse nome porque, por exemplo, se o cara que fuma muito vai ter câncer de pulmão, tuberculose, enfisema e, lá na frente, vai ter de gastar com o tratamento, entrar no sistema de saúde. Então coloca um imposto sobre o cigarro para ver se as pessoas fumam menos”, disse Guedes durante o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos.

Carluxo vai levar? Saiba mais

Comentários

  • Altino -

    Nessa eu to com o Bolsonaro

  • Eduardo -

    Chega de imposto, aprendam a gastar nosso dinheiro!

  • Edelson -

    O GUEDES VIVE LANÇANDO BALÃO DE ENSAIO PRA VER SE PEGA, MAS A POPULAÇÃO NÃO ACEITA MAIS AUMENTO DE IMPOSTOS. SUGESTÃO MINISTRO: REDUSA EM 50% INCENTIVOS FICAIS!!!

Ler 53 comentários