Bolsonaro ressuscitou 'Renda Brasil' para evitar que oposição o fizesse

Bolsonaro ressuscitou Renda Brasil para evitar que oposição o fizesse
Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress

Jair Bolsonaro foi aconselhado a ressuscitar o Renda Brasil, um dia depois de decretar abruptamente seu fim, justamente para evitar que a oposição lançasse seu próprio programa, como o PT acaba de fazer.

O Antagonista já havia antecipado esse movimento na semana passada.

O PT, aliás, não é o único. A assessoria parlamentar do Planalto identificou algumas movimentações importantes nesse sentido. A “mais perigosa politicamente”, na avaliação de assessores, seria conduzida pela deputada Tabata Amaral, do PDT, que disse recentemente que “não se pode abrir mão de um debate mais amplo sobre a renda básica”.

O chamado ‘efeito bumerangue’ já havia ocorrido na definição do auxílio emergencial, quando o Congresso propôs um valor maior do que o oferecido pela equipe econômica, forçando o governo a elevar a proposta para R$ 600 – arriscando o equilíbrio fiscal.

O temor de agora é o mesmo, somado à perda do controle da narrativa e da ‘autoria’ do que vem sendo chamado de ‘evolução do Bolsa Família’.

Leia mais: O estrago do plano do PGR sobre a Lava Jato
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 19 comentários
TOPO