Bolsonaro retoma ideia de conselho para demarcações

O governo de Jair Bolsonaro recuou da ideia de deixar com o futuro secretário especial de Assuntos Fundiários, o ruralista Luiz Antonio Nabhan Garcia, as demarcações de terras indígenas, informa O Globo.

A informação foi divulgada pela futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, no início da tarde.

Três horas depois, sua assessoria corrigiu a informação e explicou que a ideia é —como Crusoé antecipou na semana passada— formar um conselho interministerial para tratar de demarcações e conflitos de terra.

Este homem está definindo o futuro do país — e o seu. Você sabe o que ele pensa? Descubra AGORA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. José disse:

    Tem que ver onde tem minério, etc etc...Ciência e tecnologia... Não pode ficar na decisão de um só...

Ler comentários
  1. Apolinário disse:

    Bolseta deve ter sentido o cheiro forte (de gado) e recuou da decisão.

  2. Maria disse:

    Um ruralista demarcar terras indígenas? Não faz sentido algum...

  3. FORAPT disse:

    Demarcação de quê? Índios e quilombolas já têm terras demais. Ou demarca ou congela como está.

  4. Barbosa disse:

    Saudades do Claudio Dantas! O Antagonistas agora só requenta notícias da Folha, Estadão e Globo! Caiu demais o nível! Curto menos!

  5. Getulio disse:

    Bolso votamos no Sr pq disse q nao haveria + 1 cm de terra p Ìndio,por favor n nos decepcione.

  6. Marcela disse:

    Os índios são donos de metade do Brasil! Estão vendendo a floresta e os garimpos ilegalmente ! Tem cacique que tem até avião! Acorda Brasil!

  7. Nova disse:

    Decisão acertada. Só não demarque mais terra, presidente

  8. Glauco disse:

    precisamos recuperar a soberania nacional sobre a áreas indígenas, os tais territórios independentes.

  9. Renato disse:

    Aqui no PA o conflito fundiário gera uma matança sem fim entre grileiros, MST, Pastoral da Terra, fazendeiros, pistoleiros, etc. Espero que o nosso presidente consiga trazer a paz para o meu estado.